Arquivo da tag: Dicas

Viton ou EPDM?

Vários são os aspectos que devem ser analisados na hora de escolher um selo mecânico: a medida de trabalho, o diâmetro do eixo, o material das faces, das partes metálicas, a vedação…e é na vedação onde ocorrem falhas frequentes quando o assunto é a escolha da vedação ideal.

Muitas pessoas pedem selos com vedação em viton sabendo que ela é muito utilizada em selos que entram em contato com fluidos corrosivos. De fato, o viton é uma borracha muito resistente e indicada para diversas aplicações, mas existe também a vedação em EPDM, que pode ser mais eficiente que o viton.

As vedações de viton e EPDM tem características semelhantes, como boa flexibilidade ao trabalhar em baixas temperaturas, são resistentes à agentes oxidantes, ao ozônio, ao sol.

Ao mesmo tempo que estas borrachas tem características semelhantes, a grande diferença entre elas é que o viton tem grande resistência a derivados do petróleo (como óleos, combustíveis, lubrificantes e solventes), e o EPDM resiste à cetonas e acetonas (usadas como solventes, vernizes, perfumes e alimentos).

O ideal é informar o fluido que será bombeado para que nós possamos indicar a melhor opção de vedação para sua bomba. A vedação que será usada no selo, se utilizada corretamente, aumentará a vida útil do selo, minimizando a manutenção das máquinas.

Interseal 10 Anos!

Em 2013 a Interseal comemora seus 10 anos! Teremos muitas novidades, inclusive um novo site! Clique AQUI e confira!

DICA: Bombas para caixa d’água

Quando se fala em bomba d’água normalmente associamos com bomba para poço, porém há muitas outras situações em que são necessárias estas bombas, como por exemplo para subir a água para caixas d’água que são muito altas ou mesmo em regiões que a água da rua tenha uma pressão muito baixa que não seja suficiente para levar a água até a caixa d’água.

As bombas d’água em linhas gerais servem para aumentar a pressão da água dentro da tubulação, isso possibilita transportar água para longas distâncias ou também para ajudar a água a vencer a força da gravidade. O tipo de bomba mais indicada é a bomba centrífuga.
Para que sua bomba para caixa d´água funcione perfeitamente sem sofrer um grande desgaste, o que geraria altos custos com manutenção é importante que a potência da bomba d’água esteja adequada ao projeto, neste caso dois fatores são muito importantes para determinar qual a potencia indicada para sua bomba para caixa d’água, que são:

* Altura da caixa d’água (quanto mais alta for a caixa maior precisa ser a potência da bomba)
* Bitola da tubulação (quanto mais largo o tubo maior precisa ser a potência da bomba)

Para determinar de forma exata qual a potencia mais indicada o melhor é pedir ajuda para um técnico, ele terá condição de avaliar o local e determinar a bomba para caixa d’água mais indicada para você, lembre-se que comprar uma bomba menos potente do que precisa pode representar um certo prejuízo ou até mesmo mau funcionamento da bomba.

Fonte: http://bombadeagua.me/dicas-para-comprar-bomba-para-caixa-dagua/
Imagens: Google

Manutenção Preditiva de Bombas Centrífugas

A manutenção preditiva é aquela que controla o estado de funcionamento das máquinas
em operação, através de instrumentos de medição, para prever falhas ou
detectar alterações nas condições físicas que requeiram a manutenção.

Os objetivos deste tipo de manutenção são:
- determinar, quando for necessário, um serviço de manutenção
em algum componente específico da máquina;
- realizar inspeções internas, eliminando desmontagens
desnecessárias;
- aumentar o tempo disponível dos equipamentos;
- minimizar os serviços de emergência ou não planejados;
- impedir a extensão dos prejuízos;
- aumentar a confiabilidade de um equipamento ou de uma linha
de produção;
- determinar, com antecedência em relação a uma parada
programada, quais os equipamentos que requeiram revisão.

A manutenção preditiva é feita através da medição de vibração
com aparelhos portáteis, podendo identificar defeitos como:
- desbalanceamento do rotor;
- desalinhamento de acoplamento ou mancal;
- empenamento do eixo;
- rolamentos danificados;
- peças frouxas.

Sua implantação requer investimentos com equipamentos e no treinamento para qualificação de pessoal de manutenção.

Os pontos de verificação de vibração e ruído são:

Fonte: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAR1sAK/bombas-centrifugas-manutencao-operacao
Fotos fonte: Google

Como funciona um rotor

Dentro da bomba possuem um ou mais rotores, que é um componente giratório dotado de pás que gira dentro do corpo da bomba, movimentando o fluido e transferindo a energia para este. A energia é em grande parte cedida sob a forma de energia cinética, que pode ser convertida em energia de pressão.

O fluido entra na bomba por um bocal de sucção. Neste bocal a pressão manométrica pode ser superior ou inferior à atmosférica ou pressão negativa. Do bocal de sucção o fluido é encaminhado a um ou mais rotores que cedem energia ao fluido, seguindo-se um dispositivo de conversão de energia cinética em energia potencial de pressão.

O fluido sai da bomba pelo bocal de recalque e a energia cedida ao fluido se apresenta sob a forma de diferença de pressão entre a sucção e o recalque da bomba. Esta energia específica é conhecida como altura manométrica total (Hman). Em função desta transferência de energia é que podemos elevar, pressurizar ou transferir fluidos.